DECIMAR BIAGINI

DECIMAR BIAGINI
Advogado e Poeta Cruzaltense

Entre em contato com o advogado Decimar Biagini

Nome

E-mail *

Mensagem *

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

COTIDIANO DE PAI POETA


COTIDIANO DE PAI POETA

Abri a janela da sala e deixei a brisa consagrar o ambiente com o frescor de uma sexta-feira esperada. Ouvi o chiar da chaleira e corri com Arthur no colo entregando no meio do caminho ao aconchego do carrinho vermelho Ferrari. Nisso, toca a campainha, uma amiga da Musa veio trazer um regalo ao recém nascido, tratava-se de um macacãozinho de verão azul e laranja que me remeteu aos idos píncaros da glória infantil. Abri a internet e li um grande conselho em forma de chasque (estrutura de poesia versejada eivada de regionalismo), do meu irmão das letras, Wasil Sacharuk, correu então o sal dos olhos e mostrei para a Musa. Então interrompi o início dessa crônica, com o choro do King Arthur esbanjando capacidade pulmonar e exigindo de seus vassalos o leite sagrado. Entreguei o esperto Monarca a sua Mãe e nisso piso em cima das lembrancinhas de visitas do dito cujo, o olhar da Musa foi suficiente para que eu encerra-se esta atividade lúdica e desse mais atenção à família, o retorno ao mundo virtual será quando da postagem desse registro descompromissado de pai de primeira viagem.

Decimar Biagini





Chasque Conselheiro



Índio véio,

te vi no retrato

segurando o piazito

já veio arrinconado

do pampa não é agregado

tem graça de predestinado

igual ao mito



Leia muita história

e refresque a memória

com uns aguachos de vinho

e compra lá do vizinho

umas botejas de mel

lá de perto do espinilho

com doçura de céu

e perfume de filho



E ainda, amigo gaúcho

conserva quente o apojo

e não te tapa de nojo

de ficar borrado nas fraldas

e durante a troca

escape do esguicho

saia da mira da piroca



Será o mais lindo cambicho

guri tapado de balda

e vai ensaiando uma charla

para não criar caborteiro

e aceite meu velho conselho:

não aperte demais o arreio



Se escutas um ronco de gaita

tocando desgovernada

não deixa para depois

aprende logo com a prenda

a servir logo a merenda



E lhe mostre a poesia

para que seja letrado

e viva com mais alegria

mas não fique abichornado

quando chegar o dia

do indiozito partir a la cria

para conhecer outros lados



Nosso Rio Grande se eleva

com fruto nascido do amor

é quando o grito da terra

ganha mais timbre e mais cor.



Wasil Sacharuk







CHASQUE AGRADECIDO

Querido amigo

Andei distraído

Me deparo contigo

Postando este lindo

Chasque aqui lido



O quera dá orgulho

Enche os olhos do babão

E não há pecúlio

Que pague tua atenção



Obrigado pelos versos

Acolho os conselhos

Umedecidos são os lenços

Quando enxugam espelhos

Na poética licença



Irmão das letras

Que magnífica amizade

Enquanto observava tetas

Cheio de baba e vaidade

Encontrei aqui tuas escritas

A encher de luz minha paternidade



Decimar Biagini

Um comentário:

carlos abba disse...

Desentupimento Descupinização da Desentupidora Abba pai 24 horas 11 3481-9820 todos os dias da semana inclusive feriados

Qual tema nos poemas mais te atrai?