DECIMAR BIAGINI

DECIMAR BIAGINI
Advogado e Poeta Cruzaltense

Entre em contato com o advogado Decimar Biagini

Nome

E-mail *

Mensagem *

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Respondendo questionamentos antigos




Meu primeiro poema no orkut foi postado em 24/09/2008, numa fase de descoberta e muita ansiedade, hoje talvez obtenha algumas respostas:


Que sou realmente? Advogado, Poeta e acima de tudo um ser humano (telencéfalo altamente desenvolvido, polegar opositor e e capacidade de livre arbitrio)
Por onde eu fujo? Para que fugir, a solução é encarar os fatos, nenhum inimigo é maior do que parece.
Se nunca me encontro? Se nunca me encontro o negócio é não buscar, apenas sentir e observar o que está a minha volta, com essa referência já estarei encontrando-me.
Porque começo se nada entendo? Admitir que nada entende já é socraticamente falando uma solução plausível para um bom começo.
Porque me exponho? Pessoas com muita luz não conseguem ocultar-se nem mesmo nas trevas.
Se tudo vou remoendo, porque finjo perdoar? Nem tudo o que temos dentro de nós deve ser externado, imagina quanta mágoa poderíamos provocar com vingança e dizendo o que pensamos sobre os outros, logo, se as pessoas pensam que as perdoamos, vão sofrer menos, e nós, bom, ainda não consegui responder sobre o que sentimos quando guardamos certas coisas imperdoáveis por muito tempo.
Quem sou eu…?  Pois bem, entre quem sou realmente e entre quem sou eu existe uma grande diferença, na realidade não existe um só indivídio, mas na ficção só existe eu, e é nesse conflito que muitos se perdem, enfrenta a realidade e descobre que nada gira em torno de seu próprio umbigo, ou então fica residindo no mundinho eucentrico.
Talvez a inquietude de não ser compreendido.... (bom, essa hipótese foi levantada, e penso que jamais seremos compreendidos sem que antes possamos perceber quem somos e para que somos, enquanto isso, tudo o que resta é uma inquietude larga)


(Fim da sessão auto-psicográfica)

Decimar Biagini

Um comentário:

ANORKINDA disse...

destaque maximo da sessão auto-psicográfica:

SEM GRAVATA \o/\o/\o/

Qual tema nos poemas mais te atrai?