DECIMAR BIAGINI

DECIMAR BIAGINI
Advogado e Poeta Cruzaltense

Entre em contato com o advogado Decimar Biagini

Nome

E-mail *

Mensagem *

segunda-feira, 12 de abril de 2010

SONETO LIVRE ÀS ÁGUAS BRANDAS

Minhas sementes de simplicidade
Brotaram na cama ora desarrumada
Pude sonhar ao lado da verdade
Enquanto ouvia passarinho na alvorada

Não existiu algo mais próximo do meu coração
Que não suas batidas e o calor daquela pele
Vi àguas brandas dentro do seu olhar em emoção
Que depois foram sentidas pelo suor que se expele

Estávamos ali, acima das nuvens, acima da tormenta
E pelo que vi, que os anjos se curvem, era cor magenta
Quis continuar voando com você, pelo prazer de viver

Conscientizei a harmonia e senti a calma
Minhas qualidades se sobressaíram e começou a chover
E sequer saiu qualquer som de minha alma

Decimar Biagini

Um comentário:

Professora Andréa disse...

Belíssimo tom, meu amigo.

A ternura dos teus versos encanta! Abraço.

Qual tema nos poemas mais te atrai?